Foi publicado o relatório nacional da Lituânia

Em 2021, na Lituânia, os indivíduos em idade ativa com deficiência constituíam quase um décimo da população em idade ativa e mais de 5% da população total do país. Um segmento significativo, com 21 217 pessoas, lutava com deficiências extremamente complexas, não só impedindo a sua capacidade de trabalhar, mas também necessitando de assistência informal e formal.

No final de 2022, as projeções indicavam que cerca de 223 000 pessoas viveriam com deficiência na Lituânia, o que reflete um ligeiro aumento em relação ao ano anterior. No entanto, dentro deste grupo demográfico, o número de pessoas com deficiência em idade ativa, um ponto fulcral para o YoungCare, registou um declínio.

As estatísticas gerais disponíveis sobre pessoas com deficiência não conseguem representar com exatidão o número de pessoas com deficiência em idade ativa que dependem de cuidados. Além disso, não existem dados sobre os/as cuidadores/as informais que prestam assistência aos seus familiares ou parentes. Consequentemente, a avaliação da cobertura exata do grupo-alvo do projeto na Lituânia só pode ser inferida com base em informações estatísticas gerais sobre as pessoas com deficiência.

O Relatório Nacional delineia o panorama dos serviços de cuidados informais e dos/as prestadores/as de cuidados na Lituânia para indivíduos com idades compreendidas entre os 18 e os 64 anos. Delineia as necessidades e os desafios enfrentados pelo grupo-alvo do YoungCare, ao mesmo tempo que fornece apoio prático e exemplos de boas práticas. O relatório também inclui a análise de 12 entrevistas, nomeadamente: três com especialistas, uma com um indivíduo que necessita de cuidados e oito com cuidadores/as informais. De salientar que uma especialista assumiu um papel duplo no estudo, atuando simultaneamente como especialista e como prestadora de cuidados ao seu irmão. Entre os/as cuidadores/as familiares entrevistados, seis eram mães e duas eram irmãs. Todos os participantes na investigação, incluindo os peritos, eram do sexo feminino. Apenas um entrevistado com deficiência era do sexo masculino.

Organizações parceiras da Alemanha, Itália, Lituânia, Países Baixos e Portugal colaboram para esclarecer e sensibilizar sobre a situação frequentemente precária dos/as jovens adultos/as que necessitam de cuidados e das pessoas que cuidam deles/as.

Para uma exploração pormenorizada destas conclusões, visite o Relatório Nacional da Lituânia aqui: https://youngcare.eu/wp-content/uploads/2023/12/YoungCare_-NationalReport_Lithuania_Final.pdf

Scroll to Top