Lançamento do Relatório Nacional Alemão

A exatidão dos números relativos ao número de pessoas que necessitam de cuidados é difícil de determinar e é por isso que o YoungCare está empenhado em contribuir para colmatar esta lacuna. Na Alemanha, uma medida comum envolve a avaliação do número de pessoas que beneficiam do seguro social de assistência nacional. De acordo com este critério, são incluídos os indivíduos com um grau de cuidados oficialmente reconhecido. Estes números, baseados nesta “definição legal”, são fundamentais para determinar a extensão dos cuidados necessários. É essencial notar que nem todas as pessoas com deficiência necessitam necessariamente de cuidados, e vice-versa. Esta medida exclui as pessoas que não se candidataram às prestações da segurança social ou que não foram objeto de um exame oficial e de uma aceitação, independentemente da sua dependência de apoio. Por conseguinte, as estimativas do número de pessoas que necessitam de cuidados podem ser mais elevadas. Por outro lado, os indivíduos com limitações mínimas à sua autossuficiência podem obter o menor grau de cuidados e são incluídos na estatística global. Tendo todas essas limitações em mente, havia oficialmente 4.546.814 pessoas que precisavam de cuidados na Alemanha em 2021, constituindo aproximadamente 5% da população alemã.

Das pessoas que necessitam de cuidados, cerca de 15% (679.753) não se enquadram nas categorias de crianças e pessoas adultas mais velhas (isto é, com mais de 65 anos), alinhando-se com o grupo-alvo desta investigação: os/as adultos/as mais jovens. Dentro deste grupo-alvo, o número de indivíduos que vivem em casa é ainda maior, com 95% (645.765) dos indivíduos com idades compreendidas entre os 20 e os 59 anos a não residirem num lar residencial a tempo inteiro. Consequentemente, dependem de cuidados informais e/ou de serviços de cuidados domiciliários.

O Relatório Nacional fornece uma visão abrangente do panorama dos serviços de cuidados informais e dos/as cuidadores/as na Alemanha para indivíduos com idades compreendidas entre os 18 e os 64 anos. Delineia as necessidades e os desafios enfrentados pelo grupo-alvo do YoungCare, ao mesmo tempo que oferece apoio prático e exemplos de boas práticas. Na Alemanha, as entrevistas envolveram seis prestadores/as de cuidados, duas pessoas jovens adultas que necessitam de cuidados e uma pessoa especialista. Verificou-se uma predominância de cuidadoras do sexo feminino. Apenas uma pessoa identificou o seu filho como o principal prestador de cuidados. Quatro das pessoas cuidadoras e dos indivíduos dependentes de cuidados tinham menos de 50 anos, enquanto três tinham 50 anos ou mais.

Organizações parceiras da Alemanha, Itália, Lituânia, Países Baixos e Portugal colaboram para informar e sensibilizar sobre a situação frequentemente precária dos/as jovens adultos/as que necessitam de cuidados e das pessoas que cuidam deles/as.

Para uma exploração pormenorizada destas conclusões, consulte o Relatório Nacional Alemão aqui https://youngcare.eu/wp-content/uploads/2023/12/YoungCare_NationalReport_Germany_Final.pdf.

Scroll to Top